PRECIOSIDADES NÃO FEITAS POR MÃOS HUMANAS

 

 

QUINTA PARTE

5. Uma Relíquia Brasileira: A Sagrada Face, que Está em Roseira( SP )

- Ao darem início à apresentação deste tema, os participantes da Missão Popular da nossa Paróquia acreditam ser oportuno perguntar ao caro leitor: Você, que possivelmente já esteve em visita à Basílica de Nossa Senhora Aparecida, foi também ao Mosteiro da Sagrada Face, situado bem pertinho, no Município de Roseira? Ou por acaso alguma referência lhe foi transmitida acerca da maravilhosa Relíquia, que lá se encontra, e da oportunidade de ir contemplá-la ? Pelo que pode ser percebido, há de fato um grande desconhecimento a respeito dessa preciosidade

- De igual modo que em relação aos assuntos precedentes, convém proceder-se, antes de entrar nesta Quinta Parte, à leitura ou recordar-se do que consta do texto sob o título “Introdução“, precedendo a Primeira Parte, que trata do tema A Imagem mais Estudada e Pesquisada, que está em Turim”, possibilitando assim uma noção do sentido de todas as exposições que já compõem ou virão a integrar esta série.

5.1. A História desta Sagrada Face

5.1.1. Está íntima e significativamente vinculada à Congregação dos Oblatos de Cristo Sacerdote, cujo fundador, Pe. Januário Baleeiro de Jesus e Silva, na Semana Santa do ano de 1959, na Casa do Noviciado da Congregação em Lagoa Santa- MG, recebeu um pedido das Filhas de Maria daquela Cidade, para que pintasse uma face de Cristo num pano, a fim de ser levado na Procissão do Encontro, como parte do chamado Canto de Verônica. Era a quarta-feira, dia 25 de março de 1959, quando aquele Sacerdote, após confessar-se destituído de dotes artísticos para cumprir a tarefa, com muito boa vontade acedeu ao pedido e pôs-se a utilizar tinta, carvão e os próprios dedos das mãos para pintar a imagem em um pano de cetim branco, medindo 50 X 80 centímetros, apoiado e fixado sobre uma superfície. Ao concluir essa pintura, Pe. Baleeiro, sabedor de suas limitadas aptidões artísticas, mostrou a algumas pessoas o que tinha conseguido fazer. No entanto, ao levantar o pano, foram todos surpreendidos com a presença de outra imagem surgida na face oposta do tecido, com nítidas características de uma obra de arte, como se tivesse sido produzida por um excelente pintor.  Nas figuras 1 e 2, em seguida, são apresentadas as duas imagens.

 


 
 
 
Fig.1 - Imagem pintada pelo
Pe. Baleeiro
   
Fig.2 - Imagem com característicasde uma obra de arte, prodigiosamente formada na face oposta do pano.
   
 
- Deve ser assinalado que o rosto produzido pelo Sacerdote está em preto e branco, diferindo do outro, que apresenta-se em pelo menos quatro cores ou tonalidades e com mais detalhes. Uma das impressionantes características desta maravilhosa imagem, como que artisticamente concebida, é relatada mais adiante no subitem 5.2, em acréscimo a esta narrativa histórica.
 


5.1.2. Um mês após, o Pe. Baleeiro solicitou a bênção da imagem ao Cardeal  Dom Carlos Carmelo de Vasconcellos Motta, então Arcebispo de São Paulo e Administrador Apostólico de Aparecida do Norte, que se encontrava em Minas Gerais. Dom Motta, a par de muito admirar a imagem e realçar sua semelhança com a face que é vista no Santo Sudário de Turim, assim se expressou: “Eu é que devo ser abençoado por ela”. Ao mesmo tempo, recomendou que fosse levada a exame por especialistas em Arte. Daí a relíquia ter sido submetida à apreciação do Dr. Gerson Pompeu Pinheiro, que na época exercia o cargo de Diretor da Escola de Belas Artes do Rio de Janeiro. O Dr. Gerson, especialista em análises e exames de pinturas, junto com seus colaboradores, procedeu a minuciosa observação, podendo concluir que a fascinante imagem, prodigiosamente formada no lado oposto do pano, não podia ser conseqüente à penetração de tinta usada pelo Pe. Baleeiro através do tecido, além de considerar impossível que uma pintura “menos perfeita” fosse gerar uma outra com tão belas características artísticas e com os detalhes que apresenta.

 
 

- Desde os anos 70, quando a Congregação dos Oblatos também se estabeleceu em Roseira( SP ), essa Relíquia encontra-se em sua Casa, conhecida como Mosteiro da Sagrada Face, naquela Cidade.

 
 

5.2. Uma Fascinante Característica
( inclusive em complementação ao relato histórico constante do subitem 5.1 e suas subdivisões )

 

O pano de cetim, com as duas imagens acima relatadas, foi conduzido sob a forma de um estandarte na procissão daquela Semana Santa, de 1959. E então, já após o anoitecer, pôde ser contemplado pela primeira vez o prodigioso sinal, que consiste em manchas de cor vermelha rutilante na região frontal( testa ) da imagem, com aspecto de sangue vivo de feridas, no momento em que incidiram luzes pelo lado oposto. Este maravilhoso pormenor pode ser contemplado de perto no Mosteiro da Sagrada Face pelos que o visitam,  diante da Relíquia, exposta do mesmo modo à iluminação pelo lado posterior por um dos membros da Congregação. Ver, no subitem 5.2.2, a localização e os  principais dados da sua Casa em Roseira.

   
 

5.2.1. Não foi possível, até aqui, satisfazer nosso acalentado desejo de dispormos de uma fotografia desse sinal, visto na imagem submetida à incidência de luz pelo lado oposto. Se por acaso isso vier a concretizar-se em futuro, que esperamos ser o mais próximo possível, será de imediato providenciada sua inclusão nesta série, em complemento a esta Quinta Parte.

   
 

5.2.2. Casa Geral da Congregação dos Oblatos de Cristo Sacerdote
            End.: Estrada dos Oblatos, Km 1, Vargem Grande, Roseira( SP )- CEP: 12580-000
            Tel.: ( 0xx12 ) 3646-1261
            Site: www.oblatosdecristo.com.br    e-mail: oblatosleigos@gmail.com

 
- Dicas para acesso: a partir da entrada para Aparecida na Rodovia Rio-São Paulo( Via Dutra ), ir em direção à Cidade de São Paulo até o primeiro retorno com um viaduto, pelo qual atravessa-se para chegar às pistas no sentido Rio; seguir então pela pista interna até a esquina com a Estrada dos Oblatos( são cerca de uns 500 metros a serem percorridos nesse trecho da Rodovia ); na Estrada dos Oblatos, Km 1, entrar pelo portão localizado à direita, que dá acesso ao Mosteiro, em edificação de estilo medieval um pouco afastada da entrada( no local há uma espaçosa área para estacionamento de veículos ).
 
 

5.3. Duas Boas Sugestões

 
 

5.3.1. Ao completarem-se aqui três Partes desta série, tratando da Sagrada Face- as duas anteriores foram a Primeira e a Quarta- que tal fazer uma reflexão, individualmente ou em grupo, sobre esta temática, com base em muitas referências que a seu respeito podem ser encontradas na Escritura Sagrada, tanto no Antigo como no Novo Testamento? Uma cuidadosa procura há certamente de conduzir os interessados a identificarem muitos textos que mostram o profundo sentido do assunto. E recomendamos novamente o livro “A Adorável Face de Jesus”, Editora Louva-a-Deus, Rio de Janeiro, de autoria da Dra. Maria Lira, referido no subitem 4.1.1 da Quarta Parte, que de fato constitui uma significativa fonte para estudo e meditação.

 
 

- Entre os numerosos textos bíblicos concernentes à Santa Face, podem aqui ser mencionados, à guisa de exemplificação, os seguintes: Nm 6,22-26( sobre a fórmula de Bênção dada a Moisés, para que a transmitisse a Aarão e seus filhos); Ex 33,14-16 (declaração também dirigida a Moisés, com quem ia seguir a Face do Senhor, seu guia); IICr 30,9( referência aos olhos do Senhor, generoso e misericordioso, olhos que não se desviarão dos que se voltarem para Ele ); ICo 13,12( sobre a certeza, num dado momento, de ver face a face, em total e mútuo conhecimento ); e diversos Salmos, cabendo destacar os que fazem parte da relação abaixo.

 
 

- Salmos: 4,7; 9,4; 11(10),7; 17(16),15; 22(21),25; 24(23),6; 30(29),8;
31(30),8.17.21; 33(32),18.19; 34(33),16.17; 42(41),3; 44(43),25; 51(50),13;
67(66),2; 69(68),18; 80(79),4.8.20; 89(88),16; 102(101),3; 105(104),4; e 119(118),135.
“Mostrai-nos serena a vossa face e seremos salvos”[ Sl 80(79),4.8.20 ].

 
 
- Atendamos a esta oportuna recomendação para o nosso bem, sempre considerando a Face Daquele que, com poder, vem aliviar-nos, proteger-nos e restaurar-nos, em meio a toda perturbação e carência em nossas almas. Que Ele, através dessa sua Face, renove nossas forças, frente a tantos problemas e adversidades. Que nos livre de nossos males: orgulho; angústias; vaidades; falta de motivação e indefinições; desânimo e depressão; preguiça; medos; fraquezas; dúvidas e incertezas; e questionamentos sem razão de ser. Procuremo-Lo sem cessar, a fim de caminharmos sob a sua esplendorosa luz e não sermos privados do seu Santo Espírito. Contemplemos, pois, com toda confiança, esta imagem na certeza de que o Senhor, nela representado, dirige seu olhar para cada um de nós, vendo-nos por inteiro, ou seja, por fora e por dentro, até; o coração, portanto atingindo o mais fundo do nosso ser.
 
  5.3.2. Assista ao vídeo cuja referência é exposta em seguida
 
 

http://www.orkut.com.br/Main#FavoriteVideoView.aspx?rl=fvd&uid=12368354823990881810&ad=1238919132
Obs.: o acesso a esta página está condicionada à inscrição no Orkut.  

 
 

5.4. Conclusões

   
 

5.4.1. Não há o que negar-se a esta Relíquia sua condição autêntica, pois indiscutivelmente mãos humanas jamais poderiam criar a imagem com as características de que é dotada e nas circunstâncias em que apareceu. Tudo portanto indica tratar-se de uma obra “aquiropita”, integrante de um acervo cheio de esplendor.

   
 

5.4.2. Da mesma forma que a Ciência tem dado sua significativa contribuição pela análise e pelo estudo de outras Relíquias da Igreja, como, por exemplo, está exposto nas Partes precedentes desta série de temas, em relação a esta Sagrada Face uma ajuda substancial foi dada pelos especialistas em Arte. Assim, Arte, Ciência e Fé complementam-se proveitosamente.

 
 

5.4.3. Trata-se de um tema que, sem dúvida, nos motiva a mergulhar em uma importante reflexão, como fonte de renovação, reequilíbrio, conhecimento, sabedoria, paz e amor.   

 
  Agradecimentos: ao Ir. Durvano Porto Dourado, da Congregação dos Oblatos de Cristo Sacerdote, pela colaboração que nos prestou, fornecendo alguns subsídios para a composição desta Parte
   
 
 
  • Pesquisa e texto: Missão Popular da Paróquia Cristo Redentor - Laranjeiras - Rio de Janeiro
  • Próximo tema: ”Corpos Incorruptos de Santos e Beatos”
   
   
 
 
PRIMEIRA PARTE: A Imagem Mais Estudada e Pesquisada que está em Turim
   
 
SEGUNDA PARTE: A Presença Real e Sinais Eucarísticos
   
 
   
 
QUARTA PARTE: Véu de Manopello, Véu de Verônica?
   
   
  voltar