PRECIOSIDADES NÃO FEITAS POR MÃOS HUMANAS

 

 

SÉTIMA PARTE

7. Alguns Esclarecimentos e Considerações Necessários sobre Esta Série

7.1. Observação

Todas as seis primeiras Partes desta série podem ser diretamente acessadas, clicando-se sobre os títulos ou referências correspondentes, expostos em seguida ao final deste texto.

7.2. Um Oportuno Questionamento

- Não sabemos se as pessoas que examinaram as seis Partes precedentes desta série puderam perceber que, entre nossos propósitos, encontra-se o de concentrar, com o máximo de objetividade possível, um extenso conjunto de dados e informações, extraídos de múltiplas fontes, dispersas no tempo e no espaço. De fato, todo esforço foi desenvolvido no sentido de pôr em destaque os elementos mais essenciais, referentes aos diversos assuntos focalizados. Assim sendo, cabe-nos perguntar: tudo ficou mais fácil, não foi?

7.3. Uma Importante Correlação Segundo o Magistério da Igreja

- Convém saber ainda se foi possível observar a compatibilidade entre o conteúdo de certos textos, inclusive dos elementos que os subsidiam, e os que nos apresentam as Escrituras Sagradas, bem como o próprio ensinamento da Igreja. A forma com que dados e informações de cunho técnico-científico ou histórico foram expostos certamente há de contribuir sobremodo para um adequado entendimento e atualização do Texto Sagrado. Nesse sentido, convém recordar o estabelecido no Sínodo dos Bispos, em sua XII Assembléia, acerca da Palavra de Deus na Vida e Missão da Igreja, em outubro de 2008, referindo as perspectivas de uma judiciosa correlação entre os escritos bíblicos e toda a pesquisa desenvolvida. Isto pode ser apreciado no documento conciliar então emitido, do qual uma pequena parte transcrevemos: “...Pois bem, esta disponibilidade da fé é para a Igreja uma possibilidade preciosa para tornar possível uma correta compreensão e atualização do Texto Sagrado. Hoje, esta oportunidade (kairòs) tem, de certo modo, ainda mais valor porque se abre um novo confronto entre a Palavra de Deus e as ciências do homem, de modo especial no âmbito da investigação filosófica, científica e histórica. Deste contato entre Palavra e cultura advém uma grande riqueza de verdade e de valores sobre Deus, o homem e as coisas. A razão, portanto, interpela a fé e é levada por esta a colaborar para uma verdade e vida em consonância com a Revelação de Deus e as expectativas da humanidade”.Veja em http://www.vatican.va/roman_curia/synod/documents/rc_synod_doc_20080511_instrlabor-xii-assembly_po.html, examinando, especialmente, a Primeira Parte, Capítulo Segundo- “À Escuta da Experiência”, no 20).

- E o mesmo poder-se-ia dizer em relação à contribuição de especialistas em Artes. Recorde-se, por exemplo, o que consta do subitem 5.1.2 da Quinta Parte desta série de temas, intitulada “Uma Relíquia Brasileira: A Sagrada Face, que está em Roseira( SP )”.

7.4. Uma Nítida Impressão de Maravilhosas Manifestações

- Tudo o que foi exposto faz despertar em nós uma viva e profunda sensação de que os temas desenvolvidos nesta série refiram-se a novas revelações divinas em favor de toda a humanidade, pois nossas limitações e dificuldades muitas vezes nos impedem de atingir o âmago das questões que dizem respeito à fé. Todos os aspectos, postos em evidência, mostram a inigualável beleza de toda a matéria aqui editada, capaz de romper e vencer quaisquer obstáculos e tendências relacionados a todo racionalismo, agnosticismo, materialismo e relativismo.

Ao mesmo tempo, por tudo o que foi apresentado, capaz de suscitar especial interesse e grande fascínio, elevamos, exultantes, incontidos louvores que nascem bem no fundo de nossos corações.

7.5. Necessidade de Maior Conhecimento e Divulgação

- As matérias, que compõem as seis Partes anteriores a esta, lamentavelmente situam-se, em diversas proporções, fora do conhecimento e do interesse de muitos, impossibilitando sua utilização com prudência e sabedoria ou na extensão desejável. Parece de fato que não poucos deixam de divulgar temas como os aqui apresentados, pelo menos na medida que poder-se-ia supor e deles esperar-se.

7.6. Uma Imprescindível Informação Sobre a Quinta Parte, Referente à Sagrada Face, Que Está em Roseira (SP)

Impõe-se, a bem da verdade, prestar o devido esclarecimento acerca do que consta do item 5.2 e, em especial, do subitem 5.2.1, pois em razão de relatos, obtidos após a publicação da Quinta Parte desta série, de algumas pessoas que estiveram em visita ao Mosteiro da Sagrada Face recentemente, a relíquia não tem sido mostrada sob iluminação pelo lado oposto do pano, como em passado não muito distante, do que dá testemunho um dos missionários desta Paróquia, o qual, juntamente com sua esposa, pôde apreciar esse maravilhoso sinal, em outubro de 1988 e em março de 2000.


Reconhecimento e Gratidão: cumpre-nos agradecer ao nosso estimado Pároco, Pe. Adam Folta, pelo grande apoio e cativante estímulo sempre demonstrados para a divulgação desta série, utilizando todos os meios disponíveis no âmbito de nossa atuação missionária.

Pesquisa e texto: Missão Popular da Paróquia Cristo Redentor- Laranjeiras, Rio de Janeiro (RJ), cujos participantes foram integrados à nova Missão Continental na Paróquia.

Próximo Tema: sem previsão.


- COMPOSIÇÃO DESTA SÉRIE SOBRE “PRECIOSIDADES NÃO FEITAS POR MÃOS HUMANAS”

 
 
PRIMEIRA PARTE: A Imagem Mais Estudada e Pesquisada que está em Turim
   
 
SEGUNDA PARTE: A Presença Real e Sinais Eucarísticos
   
 
   
 
QUARTA PARTE: Véu de Manopello, Véu de Verônica?
   
 
QUINTA PARTE: Uma Relíquia Brasileira: A Sagrada Face, que Está em Roseira (SP )
 
   
 
SEXTA PARTE: Corpos Incorruptos de Santos e Beatos